As vacinas, a ciencia e o negacionismo

 Desde que começou a pandemia em 2019 o Brasil teve tempo para se organizar e se preparar melhor para o combate a mesma, mas o que se viu com o governo brasileiro foi um negacionismo profundo, no Brasil a pandemia teve inicio em março de 2020, e se agravou com o passar dos meses. O que vimos nessa condução foi um governo que de todas as formas procurou minimizar uma pandemia que era gravíssima, chegou a falar que a pandemia não passava de uma gripezinha, varias frases foram ditas no sentido de desacreditar a população quando a existência da pandemia, quando os governos dos estados resolveram agir, o governo federal interveio não permitindo os estados de fazerem o isolamento social, bem como pregou abertamente sobre a desobediência civil, incentivando à população a não cumprir o que determinava os governos estaduais, e pior ainda o presidente da republica saia a rua não usava mascara e causava as aglomerações.

O STF Interveio e decidiu que os estados eram autônomos para tomar as próprias decisões e com essas medidas tomadas os governos começaram uma verdadeira guerra tanto contra o governo quanto à propagação de fake news que surgia a todo tempo, enquanto isso cientistas já trabalhavam na pesquisa para descobrir e fabricar uma vacina que combatesse ao vírus da covid, vários laboratórios começaram uma empreitada, sendo que a Sinovac e a Astrazenica tiveram bons resultados, nesse periodo foi feito um consorcio das vacinas em que defendia a quebra da patente das vacinas, o governo brasileiro foi contra, então o governo brasileiro começou a demonizar à vacina da China espalhando as maiores atrocidades e o medo à população, inclusive chegou a dizer que não compraria a vacina do Doria, a vacina da China ou simplesmente a vachina, sim senhores isso ocorreu, quando viu que não tinha mais saida ele ainda fez pouco caso da vacina, porem as atitudes do governo federal contra a vacina ficou tão explicita que a mudança de rumo aconteceu tarde demais.

O que ele pregava de fato ocorreu, hoje varias pessoas não querem nem ouvir falar da vacina Coronavac por causa da irresponsabilidade de um presidente da republica, que em vez de ter um plano de vacina, em vez de incentivar a vacinação em massa, em vez de fazer uma campanha televisa esclarecendo que as vacinas são eficazes, simplesmente está conduzindo uma campanha que é uma vergonha, não tem logística, não tem planejamento e agora as pessoas estão com medo, preferem arriscar a pegar doença de que tomar a vacina, isso infelizmente para ser revertido é praticamente impossível. Apoiadores do presidente principalmente preferem escutar as mentiras que o mesmo diz de que acreditar na ciência que estudou para conseguir a nossa única esperança. Meu desejo é que a população abra os olhos, se vacinem e que essa pandemia seja expulsa de nosso pais.

  

Comentários

  1. De fato, o descaso do presidente Bolsonaro com a pandemia do coronavírus é intolerável e revoltante.

    Sua omissão na execução de políticas públicas de saúde no combate à pandemia da Covid-19 desde o início tem como trágico resultado nesse momento mais de 560 mil brasileiros mortos por covid-19.

    Em um país sério, em momentos de graves crises é o governo federal que tem a obrigação de socorrer os estados e defender a população.

    Mas no Brasil, como se pôde ver, foram os estados que socorreram a União e protegeram o povo.

    Não fosse o empenho de alguns governadores e prefeitos, hoje muito provavelmente não teríamos vacina no país.

    O fato é que a atuação de Bolsonaro no comando do país é completamente desastrosa.

    Seu desempenho e atitudes como presidente da República têm sido uma constante demonstração de estupiez profunda: meio milhão de mortes por Covid no Brasil, e Bolsonaro fazendo motociatas por aí em clima de festa. Pergunta-se: para comemorar o quê ?!!

    Seu governo não é apenas péssimo, mas também catastrófico e letal para o povo. Desde que assumiu o mandato não fez outra coisa senão semear o ódio e promover ataques contra cidadãos e instituições democráticas através de declarações insensatas e muitas vezes ofensivas e indecorosas veiculadas nas redes sociais, fazendo mergulhar o país em um cenário político sombrio, marcado por selvageria, obscurantismo, racismo, culto ao ódio, homofobia e negacionismo, entre outras monstruosidades.

    O descaso do presidente bolsonaro com a pandemia e as milhares de mortes dela decorrentes é abominável e desprezivel, e mostra de forma clara o seu imenso desprezo pelo povo brasileiro, revelando o que parece ser uma certa vocação fascista cada vez mais explícita nas ações e falas do presidente da República.

    Para muitos que o apoiaram e financiaram sua ascensão ao poder, Bolsonaro foi uma grande decepção. Percebem agora que o tal “mito”, na prática, não passa de um político despreparado, fraco e inseguro.

    Não por acaso, os maiores jornais do país – O Globo, o Estado de S. Paulo e a Folha de S. Paulo -, em editoriais recentes e incisivos, fazem duras críticas ao governo Bolsonaro, e dão o tom do que sucederá ao Brasil se o “capetão” se perpetuar no poder.

    Não há dúvidas de que, com Bolsonaro no poder, vive hoje o Brasil um dos períodos mais tristes e sombrios da sua história, marcado por grave retrocesso civilizacional e densas trevas.

    Após um período de mais de 30 anos de democracia, é lamentável ver o país mergulhar outra vez na escuridão de um regime obscurantista que se pretende despótico.

    Às vezes, porém, é preciso mergulhar na escuridão para se aprender a valorizar a luz.

    Espera-se que esse pesadelo acabe logo, para que o sol da democracia volte a brilhar outra vez sobre a nação.

    ResponderExcluir

Postar um comentário